Fábulas sem olhos:

os roteiros não filmados na historiografia do cinema brasileiro

Palavras-chave: Cinema Brasileiro. Historiografia. Roteiros não filmados

Resumo

O ensaio propõe uma revisão historiográfica do cinema brasileiro a partir dos roteiros não filmados. Seguindo uma análise de roteiros não filmados de Mário Peixoto, Vítor Lima Barreto e Joaquim Pedro de Andrade sugere-se captar estilos, projetos e intenções estéticas que anunciaram aspectos históricos não consolidados nos ciclos cinematográficos compreendidos por esses diretores. Os roteiros não filmados são analisados a partir de uma metodologia de uma arqueologia especulativa. Seja no cinema dos anos vinte, no projeto da Vera Cruz ou ainda nas relações entre o Cinema Novo e a Embrafilme, esse conjunto de roteiros revela imaginários estéticos potentes que nos permitem vislumbrar aspectos contracíclicos dos períodos cinematográficos que dialogaram e prenunciaram.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pablo Gonçalo, Universidade de Brasília, Brasília, Distrito Federal, Brasil

Doutor pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro, com passagem pela Universidade Livre de Berlim, quando foi bolsista do DAAD.
Professor da Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília.

Referências

ANDRADE, Joaquim Pedro: O Imponderável Bento Contra o Crioulo Voador. São Paulo: Marco Zero, 1990.

: Casa-Grande, Senzala & Cia: Roteiro e Diário. Rio de Janeiro: Aeroplano, 2001.

: Vida Mansa. São Paulo: Arquivo Cinemateca Brasileira, 1980.

BERNARDET, Jean-Claude: Historiografia Clássica do Cinema Brasileiro. São Paulo: Annablume, 2004.

CALIL, Carlos Augusto: Posfácio. IN: ANDRADE, Joaquim Pedro: O Imponderável Bento Contra o Crioulo Voador. São Paulo: Todavia, 2018.

CAVALCANTI, Alberto: Relatório Geral sobre o Cinema Brasileiro. São Paulo: Arquivo da Cinemateca Brasileira, 1951.

GALVAO, Maria Rita: Burguesia e Cinema:o caso Vera Cruz. Civilização Brasileira, São Paulo, 1981

GONCALO, Pablo: Uma Arqueologia especulativa: os roteiros não filmados de Mário Peixoto. Compós, 2018.

HARMAN: Graham: Speculative Realism: an Introduction. Cambridge: Polity Press, 2018.

HEFFNER, Hernani: Contribuição a uma história do roteiro. Catálogo da Mostra Leopoldo Serran, Rio de Janeiro, 2012, pgs 11 – 43

MATTOS, Carlos Alberto: Walter Lima Jr: Viver Cinema. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2002

MEILLASSOUX, Quentin: Après la Finitude: Essais sur la nécessité de la contingence. Paris: Seuil Éditions, 2012.

PEIXOTO, Mário: A Alma Segundo Salustre. Rio de Janeiro: Embrafilme, 1983

O Sono sobre a Areia. Arquivo Mário Peixoto, Rio de Janeiro, 1931.

PESSOA, Ana: Carmen Santos: o cinema dos anos 20. Rio de Janeiro: Editora Aeroplano, 2002

PRICE, Steven: Screenplay: authorship, theory and criticism. London: Palgrave Macmilian, 2003.

ROCHA, Glauber: Revisão crítica do cinema brasileiro. São Paulo: Cosac & Naify, 2002

ROCHA MELLO, Luis Roberto: “Estouro na Praça”: Alinor Azevedo, Alex Viany e a Comédia Musical Carioca. São Paulo: Caligrama, V. 1, 2005.

SALLES GOMES, Paulo Emílio: Cinema: trajetória no subdesenvolvimento. Paz e Terra, São Paulo, 1996

SOUZA, Carlos Roberto: Nossa Aventura nas Telas. São Paulo: Cultura Editores Associados, 1998

XAVIER, Ismail: Sertão Mar:Glauber Rocha e a Estética da Fome. São Paulo: Cosac &Naify, 2007

WHITEHEAD, Alfred N.: Process and Reality: an Essay in Cosmology. New York: Free Press, 1978.

Publicado
10-09-2020
Como Citar
Gonçalo, P. (2020). Fábulas sem olhos:: os roteiros não filmados na historiografia do cinema brasileiro. E-Compós, 23. https://doi.org/10.30962/ec.2102
Seção
Artigos Originais